Libertação de Livros em Vila Canoas – RJ

O Projeto Livro de Rua estará neste domingo em Vila Canoas, comunidade de cerca de 2 mil habitantes, incrustada no bairro de São Conrado. A partir das 10h, estaremos distribuindo na pracinha, ao lado do Posto de Saúde, cerca de 300 livros, dando continuidade à ação de libertação de livros em comunidades carentes. A atividade é uma parceria com a Associação de Moradores de Vila Canoas e conta com o apoio institucional da Associação de Moradores e Amigos de São Conrado (Amasco).

A escolha do local deve-se ao fato de que a comunidade ter sido uma das mais  beneficiadas por investimentos sociais e projetos pilotos (cerca de US$ 4,2  milhões entre 1989 e 2009), grande parte procedente do exterior, principalmente  da Itália, a título de doação, porem, com imenso contraste social, ja que fica ao    lado de um dos bairros mais nobres da cidade.

Por essas características, em janeiro de 2009 Vila Canoas foi escolhida como modelo de projeto piloto a ser implantado pela nova administração municipal em favelas do rio de Janeiro. O anúncio foi feito pelo prefeito Eduardo Paes, mas até agora, no entanto, nada ainda foi realizado.

Livro de Rua participa do XVIII EFEPe

Nos dias 21,22 e 23 de Maio de 2010 realizar-se-á o XVIII EFEPe (Encontro Fluminense de Estudantes de Pedagogia), na Universidade Estadual Do Rio De Janeiro – UERJ no Campus da Faculdade de Educação da Baixada Fluminense FEBF.

O evento, organizado por estudantes de Pedagogia de todo Estado do Rio de Janeiro , terá como objetivo discutir o papel d@ pedagog@ dentro dos movimentos populares.

O evento discutirá a necessidade e formas de atuação do pedagog@ nos movimentos populares, e como se dá essa relação da educação (formal ou não) como espaço de atuação na desconstrução do sistema social vigente.

O XVIII EFEPe contará com uma mesa de debate coordenada pelo Projeto Livro de Rua. A proposta é discutir o papel do pedagogo na formação de novos leitores no espaço informal, além de debatermos o desafio de construir os Planos Municipais de Livro e Leitura (PMLL).

II Festa Literária de Santa Teresa

Neste final de semana, 15 e 16 de maio, vai rolar a II Festa Literária de Santa Teresa.

 A festa e organizada pelo CEAT ( Centro Educacional Anísio Teixeira) e a oportunidade de um final de semana incrível, com muita poesia, vídeos, musicas, historias, alem de muita leitura!

 A Festa homenageara o poeta Manoel de Barros, nascido em Cuiabá.

 Programação:

  • Sábado 15/05

9:30hs Abertura/ Parque das Ruínas: Mesa em homenagem a Manoel de Barros – Adalberto Muller, Claudio Savaget, Claufe Rodrigues, Enilton Rodrigues, Pedro Cezar e Bianca Ramoneda – Mediadora: Wilma Favorita

 11hs Oficina: As artes de contar historias: com Julia Grillo ( para crianças de 4 a 10 anos) – Castelinho – Rua do Triunfo 38.

 11:30hs Conversa com o autor Victor Bellicanta – Autor do Livro: O ratinho e a bicicleta ( crianças de 2 a 6 anos) – Café Literário – Parque das Ruínas

 11:30hs Manoel de Barros – O poeta das coisas simples – Direção Rubens Lima Junior com alunos do CEAT– Parque das Ruínas

 12hs Roda de Samba Paulinho do Cavaco e o grupo tocando a vida

 13:30hs Filme: Só 100% e mentira – Documentário sobre a obra de Manoel de Barros  – Parque das Ruínas

 13:30hs Lançamento do Jornal “Língua para brincar” – Jornal Literário do ensino fundamental do CEAT  – Parque das Ruínas

 14hs Espetáculo Triciclo – Fabiano Freitas, Ricardo Gadelha e Martin Lima – Parque das Ruínas

 14hs Oficina: “Escrever rima com prazer” – Com Silvia Carvão – Rua Triunfo, 38

 14hs Troca – Troca de Livros – Traga o seu e troque-o – Tenda Principal Parque das Ruínas

 14hs Mesa: Sobre as metaficções – Com Gustavo Bernardo e Tatiana Salem Levy – Mediadora: Leda Fonseca – Café Literário – Parque das Ruínas

 15hs Sarau de poesias – Grupo Sarau – Estação do chopp – Largo do Curvelo

 15hs Lançamento do Livro: “MPB A alma do Brasil” – Artur Xexeu, João Maximo, Antonio Carlos Miguel e Luis Antonio Giron – Parque das Ruínas

 15:30hs O mar e seu sol, poemas musicados – Luciana Colo e Raphael Gemal – Parque das Ruínas

 16hs Tarde com Noel – Mesa musicada: Henrique Cazes, Pedro Paulo Malta e Tiago Prata – Mediador: Marcelo Sá – Parque das Ruínas

 16hs Oficina Poesia em canto – Paulo Bi e Cléa Albrecht ( crianças de 4 a 10 anos) – Rua Triunfo, 38

 16hs Conversa com Ninfa Parreiras – Rua Murtinho Nobre, 169

 17hs Gincana Noel Rosa – Improvisações inspiradas em musicas de Noel Rosa – Direção Rubens Lima Junior com alunos do CEAT – Parque das Ruínas

 17:30hs Com que roupa canto e danço na FLIST que você me convidou? – Parque das Ruínas

  • Domingo 16/05

 9hs Café da Manha no Café Literário- Parque das Ruínas

 10hs Manoel de Barros – O poeta das coisas simples – Direção Rubens Lima Junior com alunos do CEAT– Parque das Ruínas

 10hs Troca – Troca de Livros – Traga o seu e troque-o – Tenda Principal Parque das Ruínas

 10hs Oficina: “Fazendo o fio contando” – Marcela Carvalho ( crianças de 7 a 10 anos) – Rua Triunfo, 38

 11:30hs De A a Zigg – Ivan Zigg – Tenda Principal Parque das Ruínas

 11:30hs Livros que nos fizeram: a cada um e ao Brasil – Oficina com Chico Alencar e Andre Valente – Rua Triunfo, 38

 12hs Roda de Samba Paulinho do Cavaco e o grupo tocando a vida

13hs Teatro do bonecas – Hernan Cruz – Uma historia dramática com o bonecas de Argentino Hernan Cruz – Bar Brasilis – Rua Murtinho Nobre, 156

 14hs Curta: Historias da unha do dedão do pé do fim do mundo – Direção Evandro Saller – Parque das Ruínas

 14hs Performance Lavando “Roupa de Poema” – Parque das Ruínas

 14hs Mesa Literatura Infantil – Antonella Catinari, Mathilda Kovak e Roger Mello – Mediação Sonia Travassos – Rua Triunfo, 38

 14hs Oficina: Brinquedos Óticos CINEDUC – Parque das Ruínas

 14hs Literatura do terror – Rosa Amanda Strausz – Mediadora: Gilda Longo – Parque das Ruínas

 14hs Lançamento do Livro “ A Semínima solitária” – Parque das Ruínas

 15hs De Noel a Manoel: Curtas de Audiovisual “ Tudo que não invento e falso” – Parque das Ruínas

 15hs Ficcionistas de Santa Tereza – Mesa com Eduardo Strucchi, Dau Bastos e Ronaldo Lima e Lins – Parque das Ruínas

 15hs Lançamento do livro – SoSingular: Um Manifesto Para Românticos irredutíveis – Sasha Cagen – Bar Barsilis – Rua Murtinho Nobre, 156

 15:30hs Atmosfera apresenta “E mentira mas e gostoso” – Ana Cretton, Henrique Cukierman, Joao Henriques, Luna Messina e Sindia Santos – Rua Triunfo, 38

 15:30hs Lançamento do Livro Introdução a soma – Parque das Ruínas

 16hs Poesia Contemporânea – Salgado Maranhão e Geraldo Carneiro – Parque das Ruínas

  16hs Performance: Lavando “Roupa de Cama” – Livraria Largo das Letras – Rua Almirante Alexandrino, 501

 16hs Passarinho a toa – Com tapetes contadores – Parque das Ruínas

 17hs Encerramento com o Bloco Mulheres de Chico

 O Livro de Rua parabeniza os organizadores, estamos juntos na luta pela democratização da leitura e pala construção de uma cidade leitora.

Nos Encontramos em Santa Teresa!!!

Mais informações e o mapa no site: www.flist.org.br

Primeiro Censo Nacional das Bibliotecas Públicas Municipais

1º Censo Nacional das Bibliotecas Públicas Municipais mostra que, em 2009, 79% dos municípios brasileiros possuíam ao menos uma biblioteca aberta, o que corresponde a 4.763 bibliotecas em 4.413 municípios.

O Censo Nacional tem por objetivo subsidiar o aperfeiçoamento de políticas públicas em todas as esferas de governo – federal, estadual e municipal – voltadas à melhoria e valorização das bibliotecas públicas brasileiras.

O levantamento aponta que as BPMs emprestam 296 livros por mês e têm acervo entre dois mil e cinco mil volumes (35%). Quase a metade possui computador com acesso à Internet (45%), mas somente 29% oferecem este serviço para o público. Os usuários frequentam o local quase duas vezes por semana e utilizam o equipamento preferencialmente para pesquisas escolares (65%). Quase todas as bibliotecas funcionam de dia, de segunda à sexta (99%), algumas aos sábados (12%), poucas aos domingos (1%). No período noturno, somente 24% estão abertas aos usuários. A maioria dos dirigentes das BPMs são mulheres (84%) e tem nível superior (57%).

Região Sul tem mais bibliotecas por 100 mil habitantes

O Sul é a região brasileira com mais bibliotecas por 100 mil habitantes (4,06), seguida do Centro-Oeste (2,93), Nordeste (2,23), Sudeste (2,12) e Norte (2,01). Tocantins (7,7 por 100 mil) é a unidade da federação com melhor índice, bem à frente das demais: Santa Catarina (4,5), Minas Gerais (4,1) e Rio Grande do Sul (4,0). Entre os piores índices estão Amazonas (0,70), Distrito Federal (0,76), Rio de Janeiro (0,86), Acre (1,44), Pará (1,60) e São Paulo (1,62).

Maioria usa BPMs para pesquisa escolar

Em todo o país, os frequentadores das bibliotecas municipais vão aos estabelecimentos para fazer pesquisas escolares (65%), pesquisas em geral (26%) e para o lazer (8%). Os nordestinos e os nortistas registram a maior frequência para pesquisa escolar (75%), enquanto os usuários do Sudeste são os que mais frequentam para o lazer (14%).

Entre os estados em que o uso da biblioteca para pesquisas escolares é maior está o Amapá (91%) Por sua vez, os frequentadores de São Paulo são os que mais vão às bibliotecas para o lazer (22%).

Os assuntos mais pesquisados nas bibliotecas são Geografia e História (82%); Literatura (78%), e obras gerais – enciclopédias e dicionários – (73%). Neste quesito, a resposta era de múltipla escolha e, portanto, a soma é superior a 100%.

Origem do acervo da maioria das bibliotecas é doação

O acervo da maioria das bibliotecas é constituído por doação (83%). O Nordeste é a região onde as doações são maiores (90%), seguido pelo Sudeste (85%) e Centro-Oeste (84%). Por outro lado, o Sul tem o maior índice de compra de acervo (28%), seguido pelo Norte (19%).

Na média brasileira, a maior parte das bibliotecas tem acervo entre dois mil e cinco mil volumes (35%). Nas demais faixas: até dois mil volumes (13%), entre cinco mil e dez mil (26%) e mais de dez mil (25%). É no Sudeste que se concentra a maior quantidade de bibliotecas com acervo superior a dez mil volumes (36%). Por outro lado, a maior quantidade de bibliotecas com até dois mil volumes está concentrada no Norte (25%).

Sudeste lidera média de empréstimos de livros

A média nacional de empréstimos domiciliares é de 296/mês. Os moradores do Sudeste são os que mais fazem empréstimos (421/mês), seguidos do Sul (351/mês), Centro-Oeste (157/mês), Nordeste (118/mês) e Norte (90/mês).

Entre os estados, São Paulo faz mais empréstimos (702/mês), seguido do Distrito Federal (559/mês) e Paraná (411/mês). As menores médias ocorrem no Amapá (11,7/mês), Tocantins (43,5/mês) e Maranhão (52/mês).

Apenas 24% das BPMs funcionam à noite e 1% aos domingos

A grande maioria dos estabelecimentos funciona de dia, de segunda à sexta-feira (99%). Somente 12% abrem aos sábados e 1% aos domingos. O Sudeste é onde existe um percentual maior de bibliotecas que funcionam aos sábados (14%), seguido do Centro-Oeste (13%), Sul (12%), Norte (11%) e Nordeste (6%).
À noite, 24% dos estabelecimentos estão abertos. No Nordeste é onde está a maior parte das bibliotecas que funciona à noite (46%), seguida do Norte (28%), Centro-Oeste (21%), Sul (18%) e Sudeste (12%).

Nossos índices de leitura ainda sao baixos, temos muito o que fazer, muitos livros a libertar.

Nossos livros libertos mensalmente ja ultrapassaram a media nacional de empréstimos em bibliotecas, temos que repensar as praticas e os métodos empregados.

Fica a contribuição.

Viva a Democratização da Leitura!!!

Livro de Rua.

Fonte: http://www.cultura.gov.br

%d blogueiros gostam disto: