Audioteca para cegos pede socorro

A Audioteca Sal e Luz, instituição filantrópica com sede no Rio de Janeiro, que produz e empresta livros falados (audiolivros) destinados a cegos e deficientes visuais (inclusive  os com dificuldade de visão pela idade avançada) corre o risco de acabar por falta de divulgação. 

É paradoxal que um acervo com mais de 2.700 títulos, de literatura em geral a textos religiosos e até provas corrigidas voltadas para concursos públicos, seja tão pouco conhecido pelos interessados e pelo público em geral. Principalmente considerando-se que o Brasil foi pioneiro no Continente em matéria de assistência aos cegos. No Rio, foi criado o primeiro instituto voltado para deficientes visuais na América do Sul, o Benjamin Constant, em 1854.

Os empréstimos são gratuitos e as gravações feitas em fitas, CDs ou MP3. Para ter acesso ao acervo basta se associar na sede da instituição, situada à Rua Primeiro  de Março, 125 – Centro. Os deficientes visuais podem também solicitar o livro por telefone, depois de escolher o título de seu interesse pelo site. A remessa pelos Correios é gratuita para qualquer cidade brasileira.

Os livros são gravados com a ajuda de leitores voluntários, e atende a cerca de  2.mil deficientes, número ainda pequeno frente às possibilidades do empreendimento iniciado há 24 anos. Marcos Bittencurt, coordenador do curso de capacitação de ledores da Audioteca, considera a qualidade da gravação um fator secundário: “Ainda hoje, a qualidade não é o mais importante. O interessante é que o deficiente tenha o material para estudar, ler e se apoiar”.

Induzir o ouvinte a interpretar o texto de acordo com as intenções do narrador é uma das críticas aos audiolivros. Bittencurt defende a moderação da inflexão durante a leitura para que o ouvinte não seja sugestionado. “Nem pode ser uma leitura monocórdia, rígida, nem pode ser dramatizada. O ledor tem que entender o espírito do autor e ser uma ponte o mais transparente possível”, explica.

A coordenação da Audioteca Sal e Luz faz um apelo pela divulgação do trabalho e alerta que se resultados não forem alcançados a perda será grande para os deficientes visuais. 

 Audioteca Sal e Luz

Endereço: Rua Primeiro de Março, 125/ 7º andar – Centro – Rio de Janeiro – RJ Tel: (21) 2233-8007

Site: www.audioteca.com.br

Por: Yolanda Stein

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: