Livro de Rua no Centro Cultural da Justiça Federal

No dia vinte e quatro de janeiro, das 13 às 19 horas, quem estiver no Centro do Rio e passar no Centro Cultural da Justiça Federal – Av. Rio Branco, 241 – Cinelândia, vai poder levar para casa um livro. Qualquer pessoa pode levar um. É de graça e sem burocracia. O único compromisso é passá-lo adiante depois de ler. Basta deixá-lo em algum local público (praça, posto de saúde, padaria, ponto de ônibus, bar ), onde seja grande o movimento de pessoas.

Serão distribuídos gratuitamente cerca de 600 livros em mais uma ação do projeto Livro de Rua. Tem para todos os gostos: romances, obras científicas, de auto-ajuda, didáticos, religiosos, para crianças e jovens, entre outros.   

Imagem

Anúncios

Por Um Rio de Janeiro Leitor!!!

 

Convidamos a todos e todas a participarem do debate de criação do Plano Estadual de Cultura, vamos fazer do Rio de Janeiro um estado leitor!

Essas são as propostas que o Livro de Rua colocará para o debate:

-Criação do Conselho Estadual do Livro e Leitura.

-Aumentar o número de espaços de leitura em nosso estado.

-Aumentar progressivamente os índices de leitura.

-Fortalecimento da Rede Estadual de Bibliotecas Públicas.

-Criação de Programas de capacitação de educadores, bibliotecários, ativistas sociais e voluntários como mediadores de leitura.

-Campanhas de conscientização sobre valor social e cultural do livro e leitura.

-Estímulo a novos escritores e escritoras.

-Realização de diagnósticos e pesquisas sobre a situação das questões referentes ao livro e leitura no Rio de Janeiro.

Imagem

 

 

 

 

Isso que é uma Grande Família!!!

Família monta biblioteca com 12 mil livros e incentiva leitura no Ceará
G1 / TV Verdes Mares – 20/12/201

Imagem

A cidade de Lavras da Mangabeira, a 418 km de Fortaleza, possui mais livros do que pessoas. Graças à família Pinheiro, a população tem a sua disposição uma sala de leitura com mais de 12 mil livros. O dobro da população da cidade cearense. A Sala de Leitura José Cândido Dias foi criada em julho de 1995. E desde então chama a atenção de crianças, jovens e adultos.

A organizadora do acervo, Valda Pinheiro, conta que o espaço é o orgulho da família e da cidade de Lavras da Mangabeira. “Isso aqui é um tesouro de conhecimento. Você conhece o mundo sentado em uma cadeira”. disse.

Os estudantes Erilândia Dias e Jéferson Kaique cursam o 3º ano do ensino médio. E mesmo com tanta tecnologia eles não perderam o apto de folhear os livros. “A internet não é totalmente confiável. Por isso prefiro os livros”, afirmou a estudante. Já estudante diz que a biblioteca é mais completa do que a internet. “Nada contra o mundo digital. Mas a biblioteca nos fornece assuntos mais detalhados. A internet as coisas são mais resumidas”, disse.

Graças a iniciativa da família Pinheiro os alunos estão cada vez mais inteligentes. “Cada escola possui um acervo próprio. Porém, muito pequeno em relação a Sala de Leitura José Cândido Dias.E quando os nossos alunos chegam aqui ficam encantados. O espaço os contagia. Trata-se de uma riqueza para a nosso município”, explica a professora Andressa Sousa.

Gosto pela leitura

No Ceará existem 194 bibliotecas funcionado. E outras nove em breve ficarão prontas. De acordo com a pesquisa Retratos do Brasil realizada pelo Instituto Pró-Livro comprovam que o nordestino gosta de ler. O Nordeste é a segunda região com mais possui leitores. Com cerca de 29% da população aprecia pelo menos um livro por ano. Perde somente para o Sudeste que tem a marca de 43%.

%d blogueiros gostam disto: