Pesquisa mostra que estagiários perdem vagas em empresas por falta de leitura

Bom Dia Minas – 18/09/2012

Imagem

Baixo aproveitamento em língua portuguesa é um dos motivos que mais reprovam candidatos. Pesquisa do Núcleo Brasileiro de Estágios, feita em todo o país, com cerca de sete mil pessoas, entre 16 e 24 anos, apresentou a seguinte pergunta: “Qual o motivo de os jovens se saírem cada vez pior nos testes de língua portuguesa?”. Para 70% dos entrevistados, o problema está na falta de leitura.

Assista:

http://globotv.globo.com/rede-globo/bom-dia-minas/v/pesquisa-mostra-que-estagiarios-perdem-vagas-em-empresas-por-falta-de-leitura/2144491/

Anúncios

Comissão do Senado aprova isenção fiscal para livro eletrônico

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal aprovou hoje o Projeto de Lei que isenta os livros eletrônicos de impostos. O PL modifica a lei que institui a Política Nacional do Livro, de 2003, e considera o livro eletrônico equivalente ao impresso.

Imagem

Com a chegada da Kobo e Amazon ao Brasil, a perspectiva de uma diminuição do preço dos e-readers graças à isenção fiscal é significativa. O autor do PL, o senador Acir Gurgacz, explica que o projeto “propõe que, assim como acontece com os livros, os arquivos digitais de textos e os aparelhos eletrônicos usados para visualizá-los passem a contar com isenção de impostos do livro impresso, inclusive na importação. Isso pode baratear em 60% a compra desses itens”.

Apenas equipamentos de uso exclusivo ou preponderante para a leitura de texto são incluídos no projeto, ou seja, tablets não serão beneficiados. O PL foi aprovado por unanimidade e segue agora para o plenário, onde pode encontrar certa resistência, pois, no próprio debate na comissão, foram apontados setores do governo que poderiam ser contrários ao PL, informa a Agência Senado. Um dos pontos críticos poderá ser a interpretação da definição de livro pela Constituição, que não inclui o conteúdo digital em si, este sendo sujeito ao Imposto Sobre Serviço (ISS), se considerado como serviço, ou ao Imposto Sobre Circulação de Mercadoria (ICMS), se considerado como software.

Fonte: Blog do Galeno – Iona Teixeira Stevens – PublishNews

A Independência que queremos!

Sete de Setembro é comemorado a Independência do Brasil, data festiva e que deve ser sempre comemorada e refletida, afinal qual a independência que queremos?

Imagem

O Projeto Leitura na Praça nasceu da vontade de moradores do Bairro de Anchieta, que inconformados com a falta de opções culturais no bairro resolveram dar o seu “Grito do Ipiranga” e colocar a mão na massa e nos livros, não esperando dias melhores baterem a sua porta, mas sim construir uma perspectiva cultural para as manhãs de sábado no bairro e garantir que as crianças do local tenham acesso aos livros, histórias e brincadeiras.

Neste dia tão especial, recebemos a visita da brilhante contadora de histórias e mediadora de leitura Lucia Morais, que encantou a criançada com histórias, brincadeiras e até uma sessão de pinturas indígenas.

Outra visita, que evidencia o êxito Imagemda ação, foi um estudo de caso feito por estudantes de Direito da Faculdade São José, que procuraram o projeto para apresentá-lo como caso de sucesso na área do empreendedorismo social, no trabalho acadêmico. Será reproduzido o projeto para crianças da creche do colégio Realendo, dia 29/09/2012, além de que os estudantes se propuseram a se voluntariar no projeto, articulando parcerias com a universidade e divulgando o Livro de Rua.

 Esse é o Leitura na Praça, que agita as manhãs de sábado em Anchieta, essa é a independência que de fato sonhamos para o nosso país, que cada vez mais caminhe para ser um país rico em cultura e educação, que todo o seu povo tenha acesso ao que deveria ser para todos e todas, esse é o nosso Grito do Ipiranga: Viva a Leitura!!!

Imagem

%d blogueiros gostam disto: